Técnica superadobe levanta paredes resistentes aos abalos na reconstrução das casas destruídas pelo terremoto em 2010 no Haiti

Na reconstrução das casas destruídas pelo terremoto em 2010, o Haiti conta com um projeto que traz segurança e sustentabilidade para a comunidade.A técnica superadobe levanta paredes resistentes aos abalos, feitas de terra e cimento. Belas e duráveis, as construções ainda dispensam o uso de máquinas.
Clique http://goo.gl/DGWmk e veja o projeto em ação.
Foto: Na reconstrução das casas destruídas pelo terremoto em 2010, o Haiti conta com um projeto que traz segurança e sustentabilidade para a comunidade. </p><br /><br /><br /><br /><p>A técnica superadobe levanta paredes resistentes aos abalos, feitas de terra e cimento. Belas e duráveis, as construções ainda dispensam o uso de máquinas. Clique http://goo.gl/DGWmk e veja o projeto em ação.
fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=411088908985117&set=a.307078146052861.67874.160255010735176&type=1&theater em 11/02/2013 àS 16:10 PORTO ALEGRE
Anúncios

Arquitetos constroem moradias sustentáveis no Haiti

haiti2 haiti1 haiti haiti3Konbit Shelter é o nome dado a um projeto de construção sustentável que trabalha em prol da criação de espaços comunitários no Haiti. O grupo é formato por artistas, construtores, arquitetos e engenheiros que se comoveram com a situação do país após o terremoto de 2010.

Através do projeto são construídas estruturas permanentes, com design criativo e matéria-prima simples. Assim, os especialistas compartilham conhecimento com a comunidade local e as casas são edificadas a partir do esforço mútuo, adaptadas às condições naturais do Haiti.

A principal técnica aplicada às construções é conhecida como superadobe, que consiste na utilização de sacos de polipropileno cheios de terra. Além de ser um processo artesanal e que descarta o uso de grandes tecnologias, este procedimento resulta em moradias resistentes a desastres naturais e ao fogo.

De acordo com o site do projeto, este sistema de construção oferece um modelo facilmente replicável, que pode ser aplicado por homens e mulheres de qualquer comunidade. Para isso, são necessários materiais simples, como terra e apenas 10% de cimento. A madeira praticamente não é utilizada.

Os artistas estão buscando uma interação cada vez maior com a comunidade, para permitir que os moradores locais tenham o acompanhamento de arquitetos de maneira que mais pessoas sejam beneficiadas pelo projeto.

Em todas as casas a estética é bastante valorizada, com o intuito de que os resultados sejam moradias bonitas e agradáveis para elevar a satisfação da comunidade.

fonte: http://ciclovivo.com.br/noticia/arquitetos-constroem-moradias-sustentaveis-no-haiti-

16 jan 2013 às 01:24 a.m.