‘Colecionador’ de frutas raras cultiva 1,3 mil espécies em sítio de SP

O paulista Helton Josué Teodoro Muniz é colecionador de frutas raras e exóticas.

Ele já plantou e cultivou mais de 1,3 mil espécies em sua fazenda de seis hectares, em Campina do Monte Alegre, a oeste da capital paulista.

Muniz nasceu com uma disfunção neuromotora e aprendeu a caminhar somente quando era adolescente. Atualmente, contudo, ele diz ser difícil conseguir segurar uma semente.

Também conta que a paixão pelas frutas exóticas começou quando ainda era criança. Helton descobriu uma fruta que não conhecia e isso o levou a uma investigação que culminou com o Sítio de Frutas Raras.

Ao longo dos anos, ele se tornou um respeitado autor e “frutólogo”.

fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/04/150408_fazenda_fruta_rara_exotica_lgb?ocid=socialflow_facebook em 13 de abril 2015 às 04:10 a.m. Bom fim pós casamento Botangela.

Anúncios

Gangues têm novo negócio: alimentos falsos

gangues-tem-novo-negocio-alimentos-falsos

Crime pode afetar milhões de pessoas

Gangues criminosas estão espalhando pela Europa alimentos como doces com tintura industrial e farinha de amêndoa falsificada, que podem afetar crianças e pessoas que sofrem de alergias. Acredita-se que estes negócios estejam substituindo os de drogas, que enfrentam penalidades muito mais severas.

Alguns dos produtos apreendidos recentemente na Inglaterra incluem leite de cabra diluído com leite de vaca, e pó de amendoim no lugar de farinha de amêndoa, o que causaria sérios problemas de saúde a alérgicos.

Ainda, foram encontrados doces para crianças com o pigmento industrial carcinogênico Rhodamine B, 17.156 litros de vodca falsa, e 22 toneladas de arroz de grão longo que seriam vendidos como sendo da variedade basmati, muito utilizada pela imensa população de origem indiana e paquistanesa no país.

No ano passado, ocorreu o escândalo da carne de cavalo, cujo DNA foi encontrado em carne vendida como de vaca. Isto se deve em parte à dificuldade de rastrear e monitorar uma rede de fornecedores em toda a Europa.

Segundo Huw Watkins, chefe de inteligência da agência de propriedade intelectual do governo britânico, “a fraude nos alimentos deve ser enfrentada de forma semelhante ao tráfico humano, e exige colaboração transfronteiras. Por isso trabalhamos com a agência de padronização alimentar européia, com a Interpol e a Europol”.

De acordo com ele, na Grã-Bretanha o principal problema é o das bebidas falsificadas, como vodca e vinho. Para Rob Wainwright, diretor da Europol, esta é “uma parte importante de uma nova economia subterrânea”.

Na Europa, foram apreendidos na semana passada, mais de 1200 toneladas de alimentos falsos ou “batizados”, além de 430.000 litros de bebidas falsificadas, informa oGrist.

Foto: _sk/Creative Commons

por: José Eduardo Mendonça – 26/02/2014 às 09:20
fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/planeta-urgente/gangues-tem-novo-negocio-alimentos-falsos/ ãs 07 de março de 2014 às 03:11 a.m

A melhor prevenção contra doenças está aqui!

 #AlimentosOrgânicosla farmacia

fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=740169985993986&set=a.154193534591637.33354.146835608660763&type=3&theater em 14/01/2014 Às 01:11 a.m. Porto alegre – rs – Brasil

Como criar abelhas em casa

000sy1q0

Em homenagem ao hobby eleito para o ano de 2013, aqui vai o primeiro post sobre APICULTURA. 

Mantenedoras da biodiversidade, supridoras do néctar dos deuses e com uma organização disciplinar tão complexa que são continuamente estudadas, as abelhas estão começando me exercer especial fascínio.
Por isso, retomando antiga prática de meu avô e ainda dominada pela minha mãe, aprenderei a cultivar abelhas e produzir mel a partir do ano de 2013.
Teremos novos capítulos deste tema, cujo post 001 é o que vos fala e ensina nada menos que criar abelhas em casa.

manual - como criar abelhas em casa
Super Interessante…Materia sobre abelhas nativas sem ferrão criadas nas cidades…fonte da pesquisa Marcos Ninguém.

Super Interessante de Dezembro de 2012

Publicado originalmente em 18 jan 2013 e novamente em 11?10?2013 às 8:00 a.m e novamente em 15 out 2013.

Conheça os benefícios dos temperos

temperos

1. O louro é conhecido por facilitar a digestão e pode ser usado como repelente natural: coloque uma folha de louro nos recipientes do arroz, farinha, feijão, etc., e nunca mais terá aqueles famosos bichos que estragam os alimentos.

2. O tomilho é rico em ferro e cálcio. Esta especiaria é eficaz a melhorar problemas respiratórios e torácicos, como a tosse e a bronquite, mas também é muito eficaz para ajudar a vesícula preguiçosa e problemas de digestão lenta.

3. Salva ou Sálvia esta erva, cujo nome significa saúde, pode ser utilizada para dar ânimo e energia mas também para limpeza dos dentes, remoção do tártaro e dar um hálito agradável. Um banho tônico com um pouco de salva faz revigorar o corpo e a mente. É muito recomendada para quem tem diabetes. Prepare 100 gramas de folhas de sálvia em 1 litro de vinho branco seco. Beba frio e veja os seus níveis de açúcar no sangue baixarem. Além disso, é também muito boa para o sistema cardiovascular.

4. Oregãos possuem propriedades antioxidantes e são aconselhados no combate de inflamações e ajudam ainda no problema de aerofagia (excesso de ar no estômago).

5. O alecrim pode ajudar nas dores musculares, problemas da vesícula, problemas de ossos, dores de cabeça, depressões, problemas digestivos e muito mais. O óleo é conhecido por ajudar na bronquite, sinusite, no cansaço e como estimulante do sistema circulatório.

6. O manjericão é uma planta rica em magnésio, ferro, cálcio, potássio e vitamina C. Devido à presença do magnésio, o manjericão melhora a saúde do sistema cardiovascular, pois estimula os músculos e vasos sanguíneos a relaxar, melhorando o fluxo sanguíneo e reduzindo o risco de arritmias cardíacas.
Ele possui flavonoides, que protegem as estruturas celulares e os cromossomas contra a radiação e contra os efeitos dos radicais livres. O alimento também é anti-inflamatório, estimulante digestivo, calmante e previne problemas digestivos e infecções no intestino.

fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=470676886360198&set=a.283061151788440.64881.283052288455993&type=1&permPage=1

como ter uma alimentação mais saudável

PARA QUEM QUER SE ALIMENTAR MELHOR . . . COM MENOS AGROTÓXICO . . . E A PREÇOS MELHORES . . .

MAIS INFORMAÇÕES EM WWW.FEIRASORGANICAS.ORG.BR.

baixo teor de consumismo nos alimentos.

Existe alimento infantil?

O único alimento infantil produzido pela natureza se chama leite materno. Depois do desmame, os pequenos passam a se alimentar com comida comum a todos os humanos. O que muda é o preparo. Legumes amassadinhos, papinhas de fruta, carne desfiada, mingau de cereal.

Em todos os tempos, em todas as culturas, sempre foi assim. Isto é, até chegar na nossa vez.

Os pais e mães de hoje convivem com uma realidade inédita na história humana. A “comida infantil” inventada pelo marketing da indústria alimentícia. Entra em cena um extenso cardápio de “alimentos” anunciados como práticos para a mamãe e mais aceitos pelos pequenos: sopa pronta, nuggets, bisnaguinhas, bolinhos, biscoitos, petit suisse, macarrão instantâneo, leite fermentado, lanches de microondas, sucos e néctares (em pó, concentrado e de caixinha), refrigerantes, preparados à base de leite, cereais matinais, achocolatados, salgadinhos, combos de fast food, embutidos etc. Isso sem falar nas balas, pirulitos e outras guloseimas.

Observe que nenhum desses produtos é invenção da natureza. Todos são criação da indústria alimentícia que calculou, sabidamente, que uma família consumiria mais se tivesse que comprar alimentos diferentes para os adultos e para as crianças. Isso se chama criar nichos de venda, segmentar o mercado consumidor.

A criatividade da publicidade torna tudo ainda mais confuso. Começamos a realmente acreditar que criança tem mesmo que comer comidas mais fofinhas, doces, coloridas, acompanhadas de brinquedos e personagens. E confiamos que essas comidas são seguras para darmos aos nosso filhos.

O problema é que esses alimentos costumam ser pobres nutricionalmente. Enchem barriga, mas não nutrem como deveriam um corpo em desenvolvimento. Pior ainda, atrapalham por serem ricos em aditivos, conservantes, sódio, açúcar, gordura e farinha refinada.

Resumindo, os alimentos que o marketing transformou em comida para criança podem fazer mal aos pequenos. Além de criarem péssimos hábitos alimentares que dificilmente serão abandonados na vida adulta. E hábitos ruins fazem um bem danado para o mercado de comida pronta.

Estudos hoje apontam que esse problema se torna ainda maior nas classes mais pobres. Com o aumento da renda, os pais estão sendo seduzidos pelo doce canto da indústria. E festejam poder colocar na mesa produtos que antes eram exclusividade das classes média e alta. O problema aqui é que não sobra dinheiro para os alimentos que complementam essa dieta pobre. Frutas, legumes, peixes, raízes, grãos e cereais integrais não entram no cardápio. Pesquisadores alertam para uma geração de brasileirinhos obesos e mal nutridos.

Não podemos condená-los. Neste nosso Brasil das diferenças, a publicidade conseguiu transformar comida industrializada em símbolo de status. Comprá-los é poder dar aos filhos tudo “de bom e do melhor”. É não deixar a garotada “passar vontade”. É realizar o sonho de uma vida “prática” e “moderna”.

Comida pronta faz de mim e dos meus filhos alguém de valor. Com diabetes, pressão alta, colesterol, intestino preso e acima do peso. Mas, enquanto estiver dando para comprar o biscoito recheado deles, está tudo bem.

Posted on 05/11/2012 by 
Texto de Tais Vinha